Google+ Followers

domingo, 25 de dezembro de 2016

DLR/IAE Envolvidos Com Um Novo Projeto de Foguete de Sondagem VS 50


DLR (Centro Aeroespacial Alemão) apresentou durante a realização do“64th International Astronautical Congress”, ocorrido de 23 a 27 de setembro de 2013 em Pequim, na China, uma palestra intitulada “DLR’S Mobile Rocket Base – Flight Tickets for Your Microgravity Experiments” onde a agência espacial alemã apresenta (talvez pela primeira vez) a sua mais nova família de foguetes de sondagens para experimentos científicos e tecnológicos em ambiente de microgravidade (veja abaixo), ai também já incluindo o VLM-1, que na verdade não é um veículo de sondagem, mas que em sua primeira missão (Operação SHEFEX III), atuará como se fosse realizando um voo suborbital.


Família de Foguetes do DLR Moraba

Como se pode notar na imagem acima dos 8 foguetes apresentados para os participantes do evento 5 são brasileiros, sendo quatro suborbitais, o que comprova o sucesso internacional alcançado pela tecnologia brasileira de foguetes de sondagem.



Além disso, durante a palestra foi divulgado que o DLR Moraba iniciou um estudo para o desenvolvimento de um novo e versátil foguete de sondagem para o programa europeu e internacional de pesquisa em microgravidade.



Segundo foi dito este foguete deverá ser composto por um único estágio, com lançamento vertical e terá a sua trajetória controlada por meio de um sistema de controle do vector de potência, que exigirá a aplicação de um sistema de terminação de voo. Além disso, será usado fibra de carbono na fabricação do envelope motor para assim reduzir a dependência do aço e aumentar a capacidade de carga útil do veículo. O desenvolvimento deste foguete deverá também levar em consideração o não uso de amianto no sistema de proteção térmica do veículo devido a restrições ambientais.



Na figura abaixo o leitor poderá observar o desempenho previsto do novo foguete, que inicialmente foi denominado VS-X, em comparação com o VSB-30 e CASTOR 4B de origem norte-americana, utilizados nos programas de microgravidade TEXUSMASER e MAXUS. Em combinação com um motor S44 brasileiro o foguete VS-X poderá levar uma carga útil de 800 kg para um apogeu de até 700 km.